sexta-feira, 29 de agosto de 2014

Queimados foi para à praça combater o tabagismo

Dos 600 pacientes cadastrados no Programa, mais de 300 conseguiu largar o vício
Para destacar o Dia Nacional de combate ao tabagismo, a Secretaria Municipal de Saúde de Queimados, preparou uma grande ação de saúde na Praça N.ª S.ª da Conceição, uma das mais movimentadas da cidade na manhã desta sexta, 29/08. A ação atraiu mais de 200 pessoas que chegaram por vários motivos, seja para medir a pressão arterial, testar o nível de glicose, marcar um exame ginecológico, ou simplesmente por curiosidade, o fato é que todos estes problemas podem aparecer ou serem agravados por conta do vício.   Destas, 20% se declararam fumantes e aderiram ao programa antitabagismo e já agendaram reuniões de avaliação do nível do vício.

Segundo a coordenadora do programa na cidade, Selma Sardinha, a presença dos programas de saúde ajudou a atrair ainda mais pacientes para o tratamento contra o fumo. “As pessoas não entendem que o cigarro pode agravar outros problemas, inclusive os respiratórios e de pressão arterial, por isto, quase sempre procuram outros programas e não o nosso. Esta ação nos ajudou a conscientizar sobre os perigos do fumo, não somente para si, quanto para toda a família que convive com os agentes químicos da fumaça”, observou Selma. Ainda segundo a coordenadora, dos 600 pacientes cadastrados no Programa, mais de 300 conseguiu largar o vício.

A Secretária de Saúde, Dr.ª Fátima Cristina, também aproveitou para conversar com algumas pacientes e alertar sobre a importância do tratamento e do apoio que a Secretaria oferece aos usuários. “Temos todos os medicamentos gratuitos para disponibilizar e o programa funciona bem no centro da cidade à Av. Irmãos Guinle, Centro, ao lado da Nalin” informou a secretária. Para agendar o tratamento é preciso comparecer com CPF, Identidade, comprovante de residência e o cartão do SUS. As reuniões em grupo acontecem as segundas, quartas, quintas e sextas, de manhã e a tarde. Mais informações pelo telefone: (21) 2665-5815.

Saúde sem fronteiras

Sônia Silva, 29 anos, 6 filhos (13, 11, 10, 07, 06 e 03 anos) moradora da cidade vizinha de Engenheiro Pedreira comemorou a ação na cidade e já se agendou o tratamento. “Não agüento mais a falta de condicionamento físico até para acompanhar a agitação dos meus filhos. Ainda bem que a saúde não tem fronteiras e poderei fazer o tratamento aqui. Fumo desde os 13 anos de idade”, contou Sônia que começou o vício porque via seus irmãos fumarem e chegou a acender os cigarros deles muitas vezes. Ela aconselha aos parentes evitarem este tipo de ação porque podem influenciar novos viciados em cigarro como ela. “Eu não faço isto com os meus filhos e evito até fumar perto deles porque sei que a fumaça também é muito prejudicial”, acrescentou.

Dona Antônia Gomes, 74 anos, mora na divisa com Nova Iguaçu e também já não agüenta mais as tosses constantes que a acordam no meio da noite. “Encontrei no cigarro um amigo contra a ansiedade, mas agora ele se revelou meu pior inimigo e sei que posso melhorar muito a minha qualidade de vida, mas sozinha não vou conseguir”, disse. Ela também se agendou para as reuniões com os psicólogos do Programa.

Texto: Dine Estela
Fotos: Luiz Ambrosio e Dine Estela
Secretaria de Comunicação Social | PMQ
2665-1269/3778-7503
 Portal de notícias: www.queimados.rj.gov.br
Dos 600 pacientes cadastrados no Programa, mais de 300 conseguiu largar o vício
Para destacar o Dia Nacional de combate ao tabagismo, a Secretaria Municipal de Saúde de Queimados, preparou uma grande ação de saúde na Praça N.ª S.ª da Conceição, uma das mais movimentadas da cidade na manhã desta sexta, 29/08. A ação atraiu mais de 200 pessoas que chegaram por vários motivos, seja para medir a pressão arterial, testar o nível de glicose, marcar um exame ginecológico, ou simplesmente por curiosidade, o fato é que todos estes problemas podem aparecer ou serem agravados por conta do vício.   Destas, 20% se declararam fumantes e aderiram ao programa antitabagismo e já agendaram reuniões de avaliação do nível do vício.

Segundo a coordenadora do programa na cidade, Selma Sardinha, a presença dos programas de saúde ajudou a atrair ainda mais pacientes para o tratamento contra o fumo. “As pessoas não entendem que o cigarro pode agravar outros problemas, inclusive os respiratórios e de pressão arterial, por isto, quase sempre procuram outros programas e não o nosso. Esta ação nos ajudou a conscientizar sobre os perigos do fumo, não somente para si, quanto para toda a família que convive com os agentes químicos da fumaça”, observou Selma. Ainda segundo a coordenadora, dos 600 pacientes cadastrados no Programa, mais de 300 conseguiu largar o vício.

A Secretária de Saúde, Dr.ª Fátima Cristina, também aproveitou para conversar com algumas pacientes e alertar sobre a importância do tratamento e do apoio que a Secretaria oferece aos usuários. “Temos todos os medicamentos gratuitos para disponibilizar e o programa funciona bem no centro da cidade à Av. Irmãos Guinle, Centro, ao lado da Nalin” informou a secretária. Para agendar o tratamento é preciso comparecer com CPF, Identidade, comprovante de residência e o cartão do SUS. As reuniões em grupo acontecem as segundas, quartas, quintas e sextas, de manhã e a tarde. Mais informações pelo telefone: (21) 2665-5815.

Saúde sem fronteiras

Sônia Silva, 29 anos, 6 filhos (13, 11, 10, 07, 06 e 03 anos) moradora da cidade vizinha de Engenheiro Pedreira comemorou a ação na cidade e já se agendou o tratamento. “Não agüento mais a falta de condicionamento físico até para acompanhar a agitação dos meus filhos. Ainda bem que a saúde não tem fronteiras e poderei fazer o tratamento aqui. Fumo desde os 13 anos de idade”, contou Sônia que começou o vício porque via seus irmãos fumarem e chegou a acender os cigarros deles muitas vezes. Ela aconselha aos parentes evitarem este tipo de ação porque podem influenciar novos viciados em cigarro como ela. “Eu não faço isto com os meus filhos e evito até fumar perto deles porque sei que a fumaça também é muito prejudicial”, acrescentou.

Dona Antônia Gomes, 74 anos, mora na divisa com Nova Iguaçu e também já não agüenta mais as tosses constantes que a acordam no meio da noite. “Encontrei no cigarro um amigo contra a ansiedade, mas agora ele se revelou meu pior inimigo e sei que posso melhorar muito a minha qualidade de vida, mas sozinha não vou conseguir”, disse. Ela também se agendou para as reuniões com os psicólogos do Programa.

Texto: Dine Estela
Fotos: Luiz Ambrosio e Dine Estela
Secretaria de Comunicação Social | PMQ
2665-1269/3778-7503
 Portal de notícias: www.queimados.rj.gov.br

quinta-feira, 28 de agosto de 2014

Dia Nacional de combate ao fumo em Queimados

Pacientes do Programa Antitabagismo vão para a  praça
O programa antitabagismo da Secretaria Municipal de Saúde de Queimados irá realizar uma ação  de conscientização em praça pública nesta sexta, 29/08 para destacar o Dia Nacional de Combate ao Tabagismo. A atividade irá contar com o apoio de pacientes do programa que irão contar como estão conseguindo ter uma vida mais saudável sem o cigarro. A ação acontecerá das 9h às 12h na Praça Nossa Senhora da Conceição e irá contar ainda, com o apoio de todos os programas de saúde do município, além dos trabalhos de aferição de pressão arterial, teste rápido de glicose e encaminhamento para o teste rápido de HIV e coleta de preventivo que poderão ser feitos no mesmo dia.
Segundo a psicóloga e uma das responsáveis pelo programa, Selma Sardinha, toda equipe vai conversar com as pessoas interessadas em parar de fumar. “Neste dia, estaremos apenas agendando uma conversa com os psicólogos do programa para que os profissionais possam avaliar o nível de comprometimento da pessoa com vício e o grau de vontade para deixá-lo. Lembramos que uma vez viciado, para sempre viciado, no entanto é possível ficar totalmente livre o cigarro com os medicamentos e principalmente a mudança de hábitos”, ressalta Selma.

O programa funciona à Av. Irmãos Guinle, Centro (ao lado da Nalin). Tel.: 2665-5815/2118. CPF, Identidade, Comprovante de Residência e o Cartão do SUS. As reuniões em grupo acontecem as segundas, quartas, quintas e sextas, de manhã e a tarde. Mais informações pelo telefone: (21) 2665-5815.

70% das pessoas que ingressaram no programa conseguiram largar o vício do cigarro  

Durante o tratamento, os  pacientes utilizam medicamentos como adesivos à base de nicotina para inibir a vontade de fumar e a goma de mascar que reduze, a ansiedade. Nos encontros, que acontecem ao menos uma vez por semana, uma psicóloga e um clínico geral acompanham os fumantes durante o período de tratamento em conversas que ajudam a mudar hábitos que levam à vontade de fumar.
A secretária municipal de Saúde, Drª. Fátima Cristina, enfatiza que antes de fazer uso de qualquer medicamento, o paciente precisa fazer uma série de exames clínicos. "Antes de fazer o uso dos medicamentos, os pacientes são encaminhados para uma bateria de exames clínicos de sangue, eletrocardiograma e raio-x do tórax. A medida é para evitar possíveis alergias às medicações e também para avaliar o grau de dependência do fumante", contou Drª Fátima. Com duração de um ano ou mais dependendo do caso, o programa de antitabagismo disponibiliza medicamentos que são distribuídos gratuitamente.

O cigarro possui mais de 4.700 substâncias tóxicas e de acordo com a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), o tabagismo é o responsável por cerca de 30% das mortes por câncer no Brasil, sendo 90% das mortes por câncer do pulmão, 25% por doença coronariana (coração), 85% por doença pulmonar obstrutiva e 25% das mortes por derrame cerebral. As doenças ocasionadas pelo fumo matam três milhões de pessoas no mundo por ano.  Ainda de acordo com OPAS, estima-se que o cigarro cause a morte de cerca de 30 milhões de pessoas no mundo até 2030. Atualmente, o tabaco é mata mais que a soma das mortes por Aids, cocaína, heroína, álcool, suicídios e acidentes de trânsito.

Texto: Dine Estela
Fotos: Luiz Ambrosio 
Secretaria de Comunicação Social | PMQ
2665-1269/3778-7503
 Portal de notícias: www.queimados.rj.gov.br


Mais de 100 casas serão demolidas às margens do Rio Abel esta semana em Queimados

A Secretaria Municipal de Habitação de Queimados retomou esta semana, os trabalhos de demolição das casas em situação de risco às margens do Rio Abel, altura dos bairros Santa Eugênia e São Miguel e que foram atingidas pelas fortes chuvas que atingiram a cidade em novembro de 2013. São mais de 100 casas que precisarão ser demolidas por conta da proximidade com o leito do rio. Segundo o secretário de habitação, Carlos Leal Nogueira, o Cacau, a maioria destes moradores já foi cadastrada nos programas habitacionais do governo.

Ainda segundo o Cacau, a Secretaria já cadastrou mais de 900 famílias. “Muitos moradores destes dois bairros perderam tudo na enchente e já estão recebendo o aluguel social e aguardando o término das obras dos conjuntos habitacionais do bairro Jardim da Fonte, próximo ao bairro Eldorado. Os 1.896 apartamentos serão finalizados até junho do próximo ano”, informou Cacau.  

Até o momento a Prefeitura de Queimados, através da Secretaria Municipal de Habitação, já conseguiu viabilizar a entrega de 1.500 no Bairro Valdariosa, 220 no Belmonte, 406 no São Jorge e quase 3 mil unidades estão em fase de construção, sendo 1.500 no Jardim da Fonte, 1.040 no Bairro Vila Camorim e 396 no Bairro Eldorado.


Depois da tempestade vem a bonança

O dito popular “Depois da tempestade vem a bonança” está se tornando realidade para os cerca de 900 moradores que tiveram sua casas destruídas por conta das fortes chuvas que assolaram a cidade em novembro de 2013, em Queimados. O empreendimento do bairro Jardim da Fonte está entre os maiores projetos habitacionais destinados para a cidade. O investimento de R$ 109 milhões conta com 75 prédios de cinco andares com quatro unidades por andar. Cada apartamento possui 40 metros quadrados com dois quartos, sala, cozinha, banheiro, área de serviço e estacionamento, além de lazer com playground e quadras poliesportivas. A previsão de entrega da obra é para março de 2015.

A notícia chegou em boa hora para a família de Antônio Sergio. Pai de quatro filhos, sendo um de apenas 15 dias, Sergio está  no aluguel social desde a última enchente e não vê a hora de voltar a ter a sua casa própria. “Moro no bairro Santa Eugênia desde criança. Gastei tanto dinheiro para colocar a minha casinha do meu jeito, mas contra a força da natureza ninguém pode, não é mesmo. Tenho de agradecer muito a Deus e a prefeitura por estar fazendo este trabalho de reassentamento. Eu não teria condições de começar tudo de novo agora”, contou.

Andrea Alves Rocha, sua irmã, também está na mesma situação. Com 40 anos e com uma filha de 15 anos, ela está no aluguel social e na expectativa de uma casinha nova. “Não conheço o bairro para onde vamos, mas já soube que está sendo todo urbanizado e ficando lindo. Estou ansiosa pela nova moradia. Queria muito continuar morando em casa, não gosto de apartamento, mas não tenho outra opção e agradeço muito a ajuda”, observou Andrea.



Texto: Dine Estela

Fotos: Luiz Ambrosio e Dine Estela

Secretaria de Comunicação Social | PMQ

2665-1269/3778-7503

Rede Social: www.facebook.com/prefeituradequeimadosrj

segunda-feira, 25 de agosto de 2014

SEMEL/Queimados consegue bom resultado na Copa Brasil de Handebol

 
Leandro Machado, Rio - Na primeira grande competição da equipe masculina de Handebol da SEMEL (Secretaria Municipal de Esporte e lazer de Queimados), a equipe conseguiu a quinta colocação geral na Copa Brasil, disputada entre os dias 19 e 23 de agosto, em Serra (ES). Mas por pouco, o representante da Baixada Fluminense não conseguiu chegar às semifinais. Com apenas uma derrota em cinco partidas, o time  fez a segunda melhor campanha do torneio, superado apenas pela FAB-RJ (Força Aérea Brasileira), campeão invicto, vencendo todos os cinco jogos. Na final, superaram os mineiros da MRS logística por 33 a 28. Os queimadenses só não chegaram à disputa por medalhas por causa do saldo de gols, perdendo a vaga para São Carlos (SP) e Niterói (RJ) na primeira fase.  Agora as atenções da equipe voltam ao Rio de Janeiro. Na Liga Rio, o time ocupa a primeira colocação e no Campeonato Carioca, faltando três jogos para o fim da fase inicial, atualmente figura na terceira posição na tabela.
 
Para a competição nacional, a SEMEL/Queimados recebeu dois reforços de peso. Os campeões mundiais pela Seleção Brasileira de Handebol de areia, Emanuel Gusmão e o Thiago Jordan, viajaram com o time para a cidade capixaba e foram importantes na campanha da equipe. Os jogos foram disputados no Ginásio Poliesportivo Edvaldo Carvalho Dias da Mata, em Jardim Limoeiro e, logo na primeira partida, o time venceu a forte equipe de São Carlos por 24 a 23. Na partida seguinte, os meninos não conseguiram repetir a boa atuação e foram derrotados por Niterói pelo placar de 25 a 21. Com o revés, os queimadenses foram para a última partida da primeira fase precisando da vitória. Ela até veio, mas o resultado de 32 a 27 sobre Cristo Rei (ES) não foi suficiente para classificá-los às semininais. Nas disputas por posições, vieram mais dois triunfos. 31 a 24 sobre Betim (MG) e 30 a 28 sobre os donos da casa, credenciando ao time da Baixada Fluminense o quinto lugar na classificação geral. Os principais goleadores da equipe no torneio foram Marcos Vinicius (25 gol), Douglas (15 gols), Thiago Jordan (10 gols) e Rafael 10 gols
 
“Dever cumprido”
 
Com a segunda melhor campanha na Copa Brasil (5 jogos, 4 vitórias e 1 derrota), ficou para o treinador Fábio Renato a sensação de dever cumprido e o desejo de retornar à competição em 2015: “Estou feliz, mas sempre fica o gostinho amargo de que poderíamos ter disputado medalhas. Foi apenas nossa primeira disputa nacional e tivemos um aproveitamento excelente. Aprendemos muito e ano que vem queremos voltar para fazer ainda melhor. Não vamos abaixar a cabeça, pois já temos jogo domingo pela Liga Rio, contra Nova Iguaçu”, disse. Fábio também valorizou a chegada dos reforços para o campeonato: “Temos um grupo muito bom e a vinda do Emanuel e do Thiago, nos trouxe mais experiência. Os adversários nos olhavam e sabiam que tinham jogadores respeitados e consagrados do outro lado. Afinal, ali estavam atletas campeões mundiais pelo Brasil”, finalizou Fábio.
 
O Secretário Municipal de Esporte e Lazer, Professor Luiz Carlos Monteiro, também ficou satisfeito com o desempenho da equipe e parabenizou os atletas pela boa colocação: “É um campeonato de alto nível. Sabíamos das dificuldades, mas conseguimos uma posição digna. Parabéns a todos os atletas pelo excelente trabalho. A nossa luta aqui na SEMEL, junto com todo o apoio que o Prefeito Max Lemos tem nos dado, é para levar o nome da nossa cidade aos melhores lugares através do esporte e estamos conseguindo êxito”, disse emocionado o secretário.
 
Já no próximo domingo (31), a SEMEL Queimados volta à quadra em Honório Gurgel, contra Nova Iguaçu, pela Liga Rio de Handebol. 

Fórum Intersetorial de Saúde Mental é realizado em Queimados

Com o objetivo de promover e fortalecer as políticas públicas de saúde mental no município de Queimados, a Secretaria Municipal de Saúde realizou nesta segunda-fera, dia 25 de agosto, o Fórum Intersetorial de Saúde Mental. Sob o tema: “Compartilhando saberes, construindo novas idéias”, o encontro foi dividido em quatro grupos com seus respectivos temas que falou sobre a melhoria de políticas públicas voltadas ao setor de urgência e emergência psiquiátrica, implantação de um pólo psiquiátrico, adesão de jovens aos programas de combate ao álcool e drogas, entre outros assuntos.           

O encontro foi resultado da última Jornada Municipal de Saúde Mental, realizada em julho deste ano. O Fórum foi mais uma ação de melhorias de políticas públicas de saúde mental que contou com os coordenadores dos programas municipais de saúde, do conselho municipal e departamento de saúde mental, que envolve ambulatório no Centro de Hipertensão e Diabetes (CETHID), Centros de Atendimento Psicossocial (Caps) e Pisicossocial Infantil (Capsi). Estiveram presentes ainda representantes da sociedade civil, do gabinete da Secretaria Municipal de Saúde, das ESFS (estratégia de saúde da família) e usuários do programa de atendimento ao público.

Em comparação com a última jornada municipal de saúde mental, que aconteceu em julho, e que foi o pontapé inicial do trabalho, a secretária municipal de saúde, Dr.ª Fátima Cristina, acredita que este seminário serviu para apurar ainda mais os trabalhos evolutivos da área. “A jornada atingiu o que desejávamos, todas as dúvidas foram dirimidas, principalmente sobre o financiamento do programa. Hoje podemos bancar a ideia, respaldada em estudos sólidos, de que o doente mental pode viver normalmente em sociedade fora dos manicômios”, explicou Dr.ª Fátima.

Segundo a coordenadora de saúde mental, Tânia Oliveira, o mais importante do fórum foi discutir estratégias que podem melhorar ainda mais os atendimentos psiquiátricos no município. “O ponto principal desse encontro foi tratar sobre a urgência e emergência de pacientes psiquiátricos. Falamos sobre como proceder em casos de internação e um local específicos para esses pacientes. Hoje possuímos unidades de atendimento com as residências terapêuticas e Caps, mas não para situações de emergência. Nossa intenção é reunir de tempos em tempos para alinhar nossas diretrizes e traçar metas de atendimento. O objetivo acima de tudo é avançar na luta antimanicomial e colocar em prática o que conversamos nos encontros”, explicou Tânia, que adiantou que o próximo encontro de saúde mental será no dia 20 de outubro. 

Texto: Bruno Anacleto
Fotos: Luiz Ambrosio
Secretaria de Comunicação Social | PMQ
2665-1269/3778-7503
 Portal de notícias: www.queimados.rj.gov.br



Queimados ganha Feira do Artesão permanente


A Secretaria de Cultura de Queimados lançou no último sábado (23/08), na Praça Nossa Senhora da Conceição, a 1ª Feira do Artesão Permanente da cidade na histórica Praça Nossa Senhora da Conceição. Mais de 40 artesãos e artistas locais participaram do evento que contou ainda com a participação especial dos grupos de capoeira,  Jiu-Jítsu e da única folia de reis de Queimados, a Boas Novas de Belém que fechou o evento com chave de ouro, mostrando uma das mais tradicionais culturas ainda vivas na cidade. A feira será montada na Praça todos os sábados, das 9h às 14h.

Resgatar e manter tradições culturais na cidade, esta é a missão dada pelo prefeito Max Lemos ao seu secretário de cultura, Marcelo Lessa que tem cumprido o pedido do prefeito à risca. “Já conseguimos trazer para a cidade o concurso nacional de quadrillhas juninas, que aconteceu no mês de julho, onde recebemos mais de 16 estados brasileiros na cidade, agora estamos trazendo à luz toda a arte e cultura dos nossos artesãos e nossa missão não para por aí. Vamos fazer nosso festival de teatro agora em setembro e janeiro teremos o encontro de folias de reis aqui na cidade. Temos uma cultura rica e um povo muito criativo. O queimadense tem o seu valor”, destacou Lessa.

A presidente da associação de artesãos de Queimados (adparques), Neurizete da Silva, explica que para participar da feira é importante participar da reunião que irá acontecer na próxima 5ª, às 16h na igreja Nossa Senhora da Conceição, Avenida Marinho Hemetério de Oliveira, s/n, Centro, em frente ao Cemitério Central. “Não exigimos cadastro na associação, mas como somos a única instituição regulamentada, fica mais fácil para conseguirmos encampar projetos com o apoio do poder público se estivermos representatividade junto aos artesãos da cidade. Por isto, a adesão é de suma importância porque a união faz a força”, enfatizou Neurizete.  

Artesanato - profissão que gera grandes renda

Paulo José, 35 anos é marceneiro, serralheiro e ourives, mas foi com o artesanato de entalhe na madeira que se encontrou como profissional. Com uma renda de mais de R$ 4 mil reais, ele não troca de profissão por nada. “Tenho minha própria oficina na Estrada Carlos Sampaio, Centro, Queimados e tantas encomendas que nem tenho tempo de sair de casa para vender. Essa exposição aqui aos sábados será muito boa para manter meu nome no mercado”, conta José que já está no ramo há 5 anos.

Como o evento também teve a intenção de comemorar o Dia do Folclore que foi na sexta (22/08), o secretário achou por bem, apresentar outras atividades culturais e seus destaques como a tradição na capoeira que passou de irmão para irmão. Diego Pimentel de 3 aninhos já da suas primeiras gingadas e a mãe Jaciara Pimentel fica orgulhosa com o desempenho do pequeno. “A capoeira ensinou disciplina e respeito ao próximo aos meus filhos. Gostei muito dessa ajuda. O trabalho dos mestres fundamental nessa formação”, destacou Jaciara. Os pequenos também reinaram no Jiu-Jítsu e na Folia de Reis, mostrando a nova geração que irá perpetuar a  cultura brasileira.  

Jornalismo: Dine Estela
Fotos: Wall Araújo
Secretaria de Comunicação Social | PMQ
2665-1269/3778-7503
 Portal de notícias: www.queimados.rj.gov.br