sexta-feira, 14 de dezembro de 2018

Papai Noel chega em Queimados e faz a alegria de estudantes da rede pública

Alunos da Escola Municipal Diva Teixeira Martins receberam presentes após escreverem cartas para o Bom Velhinho  


Leandro Machado - Ganhar um brinquedo de natal tão desejado das mãos do Papai Noel é o sonho de toda criança. E, nesta sexta (14) cerca de 300 alunos da Escola Municipal Diva Teixeira Martins, no bairro Nova Cidade, em Queimados, viveram um dia especial, afinal, eles receberam a visita do bom velhinho e, com ele, centenas de presentes foram entregues aos pequenos. Promovido pela Secretaria Municipal de Educação, o evento é fruto de uma parceria com os Correios.

Foram bolas, bonecas, bicicletas e os mais variados tipos de jogos infantis entregues. Os presentes foram pedidos através de cartas feitas em sala de aula, que depois de enviadas aos Correios, pessoas anônimas puderam adotar uma criança e doar o brinquedo desejado. Foi o segundo ano da campanha “Papai Noel dos Correios”  na unidade escolar.

Há poucos dias para a festa mais tradicional do fim de ano, as crianças realizaram diversas atividades relacionadas ao Natal. Música, danças e diversas brincadeiras ajudaram a conter a expectativa enquanto aguardavam a chegada do Papai Noel. Mas com a chegada do bom velhinho, foi difícil conter a alegria. Gritos, palmas e muita emoção ao ver o personagem infantil.

secretário municipal de Educação, Lenine Lemos, esteve no evento e falou sobre o projeto e outras novidades para a comunidade: “Hoje é um dia especial para todos nós. Agradecemos os Correios por esta parceria. Teremos novidades para a escola nos próximos dias. Nossas crianças merecem o melhor. Em breve vamos divulgar coisas boas para nossos alunos”, destacou.

Feliz da vida, a pequena Nicole de Paula, de 11 anos, estava encantada com o seu presente. Após escrever uma carta para Papai Noel, a menina ganhou o tão desejado brinquedo: “Estou muito feliz, afinal, é minha primeira bicicleta. Não esperava, mas eu estou muito feliz mesmo”, ressaltou.

Luz, câmera e ação: alunos de Queimados exibem filmes produzidos em sala de aula

Parceria promoveu o “Círculo Arte Social”, projeto que desenvolve ações culturais a crianças e jovens

Marina Mendes – A telona montada no Teatro Delcy de Souza, em Queimados, na Baixada Fluminense, exibiu algo diferente nesta sexta-feira (14). Após quatro meses de muito trabalho, os alunos da Escola Municipal Santo Expedito produziram dois filmes, por meio dos projetos “Círculo Arte Social” e “Cine Alternativo – O barato do cinema barato” e o resultado final foi apresentado para os próprios alunos da unidade escolar.





Todo processo de criação e produção dos curtas são frutos de uma parceria entre a Prefeitura, o Ministério da Cultura – por meio da Velloni Produções – e a empresa DECA, instalada no Distrito Industrial da cidade. O evento que aconteceu no Centro de Artes e Esportes Unificados (CEU) Planeta Futuro contou até com entrega de estatuetas de honra aos participantes.

Os filmes produzidos foram “Bullying aqui não”, feito pelo 6º ano, e “Um dia por um ano”, executado por alunos do 7º ano. Com todo o processo de filmagem produzido pelos estudantes, os curtas abordaram temáticas comuns dentro da escola e reproduziram o conteúdo programático do projeto, que abrangeu desde a introdução à linguagem do cinema, até o desenvolvimento de uma animação.

O Secretário Municipal de Cultura e Turismo, Marcelo Lessa, afirmou que tem sido fundamental a realização desse tipo de projeto na mudança da história cultural de Queimados. “Estamos promovendo transformações intensas com essas parcerias. Aos poucos, vamos mudando o cenário do bairro São Roque – com a existência do CEU Planeta Futuro - e da cidade como um todo, e isso é muito gratificante. O retorno é vermos eventos como esse sendo realizados, um momento para apreciarmos o cinema feito por crianças”, concluiu.

Ao final da exibição, cada filme ganhou uma ‘Indicação ao Óscar’. “Bullying aqui não”, ganhou na categoria ‘Melhor Dramaturgia e “Um dia por um ano” na categoria ‘Suspense’, o que levou os pequenos ao delírio. O idealizador do projeto e queimadense Walter Mesquita também levou uma estatueta, pelas aulas e dedicação com os alunos.

Para a estudante Lyviah Damascena, de 13 anos, a experiência lhe deu uma nova visão sobre o cinema. “O que eu mais gostei é que nós pudemos abrir os horizontes em relação a cultura. Na nossa escola não temos tanto acesso, mas com o projeto ficamos sabendo como as atrizes, fotógrafos e produtores trabalham, e eu achei isso muito bom”, contou a moradora do bairro Santo Expedito.

Queimados elabora diagnóstico sobre o perfil dos moradores em situação de rua

Pesquisa realizada pelo Centro Especializado de Assistência Social aponta uso de substâncias psicoativas, conflitos familiares e transtorno mental como as principais causas do fenômeno
Marina Mendes - Quem transita todos os dias pelos grandes centros urbanos, sem dúvidas já cruzou com um morador em situação de rua. Seja embaixo de um viaduto, deitados em alguma calçada, ou revirando os lixos para quem sabe encontrar o que comer, essa parte da população segue na luta diária pela sobrevivência.  Pensando nisso, a Prefeitura de Queimados, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social, realiza abordagens, entrevistas e acompanhamentos sistemáticos com esses moradores, que neste caso, se concentram nas praças da cidade. 
O trabalho se baseia em entender os motivos desses cidadãos em estarem nas ruas e está sendo realizado pelo Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS). Com respeito aos princípios dos Direitos Humanos, o órgão realiza o encaminhamento dos indivíduos para serem atendidos pela rede pública.
Chamados de mendigos, marginais, sujos, fracassados e viciados, os moradores em situação de rua são alvos constantes de preconceito e discriminação. Ao reconhecer a necessidade de conhecer o perfil dessa população na cidade, o CREAS realizou uma pesquisa minuciosa com os prontuários de moradores cadastrados na rede pública de 2007 a novembro de 2018, que tem como objetivo analisar e categorizar as motivações para essas pessoas estarem nas ruas. A ideia é que o estudo esteja finalizado até o fim deste ano, para ser apresentado no primeiro semestre de 2019.
Foi identificado parcialmente que 80% dessa população é do gênero masculino, 49,2% tem entre 30 e 45 anos e apenas 10% não possui renda, moradia ou vínculos familiares. Neste sentido, a pesquisa mostrou que a imensa maioria que está em situação de rua em Queimados possui casa, ou seja, estão nas ruas periodicamente por conta de conflitos com a família, por uso de álcool e drogas, ou transtornos mentais, como esquizofrenia, depressão, etc. Além disso, os migrantes, como são chamados àqueles que vem de outros munícipios, também foram analisados, sendo 26,6% dos casos.
Além do CREAS, outros órgãos municipais atuam no cuidado com essas pessoas. São feitas ações articuladas com o NAD (Núcleo Álcool e Outras Drogas) e o CAPS II (Centro de Atenção Psicossocial), equipamentos do Sistema Único de Saúde (SUS).
Segundo o Coordenador do CREAS de Queimados e responsável pelo recolhimento dos dados dessa pesquisa dentro do município, Thiago Schubert, é essencial pensar na especificidade de cada uma dessas motivações para estar na rua, uma vez que elas definem qual é a forma de tratamento e acolhimento ideal para cada caso.

“Quando a gente pensa nos motivos, é possível entender o que levou aquele sujeito à situação de rua e percebemos, com os dados da pesquisa, que a grande maioria está relacionada à saúde mental, estendendo o transtorno juntamente com o uso das substâncias psicoativas.  Seja porque o pai ou a mãe não tolera o uso, e por isso, o indivíduo sai de casa, ou porque a própria família não consegue manter os cuidados e acaba colocando essa pessoa para fora de casa”, explica o coordenador.
Além disso, ele explica como funciona a maioria da rotina dos moradores em situação de rua em Queimados. “É interessante falar que muitas dessas pessoas que estão em situação de rua aqui passam grande parte do seu tempo trabalhando, catando papelão e material reciclável. Mas quando se inserem na categoria do transtorno mental, como a depressão, por exemplo, eles se entregam e deixam de comer ou até mesmo produzir”.
Diálogo aberto com toda a sociedade
O Secretário Municipal de Assistência Social, Elton Teixeira, afirma que é necessário um diálogo amplo no município para pensar as políticas públicas para essa população. “Precisamos construir coletivamente uma política que garanta os direitos fundamentais e gere condições básicas para a vida digna dessas pessoas em situação de vulnerabilidade e risco social”, declarou o gestor.
Além das políticas para a população de rua, o CREAS também atua com trabalho voltado às famílias ou indivíduos que tenham vivenciado violações como violência física, psicológica, tráfico de pessoas, violência sexual, abandono, trabalho infantil, cumprimento de medida socioeducativa de Liberdade Assistida e/ou de Prestação de Serviços à comunidade e discriminação em decorrência da orientação sexual, raça ou etnia, etc. Neste caso, as intervenções especializadas também podem se encaixar no âmbito do Sistema Único de Assistência Social (SUAS).
O CREAS de Queimados fica na Estrada Pastor Antônio Martins, s/n, no bairro Nova Cidade. O funcionamento é de segunda a sexta-feira, de 8h às 17h, com telefone para contato (21) 2663-2251. Quem quiser também pode entrar em contato pelo e-mail, através do creasqueimados@hotmail.com.

quinta-feira, 13 de dezembro de 2018

Espetáculos teatrais e shows embalam fim de semana cultural em Queimados

Na sexta e no sábado, Teatro Delcy de Souza receberá peças de comédia e drama. Já no domingo, projeto Jovens Tardes anima multidão na Praça dos Eucaliptos  

Marina Mendes - Queimados terá uma grande programação artística neste fim de semana. A Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo, irá promover peças teatrais gratuitas para a população no Teatro Delcy de Souza, localizado no Centro de Artes e Esportes Unificados (CEU) Planeta Futuro. Os espetáculos serão a comédia “Operação Bariátrica”, na sexta-feira (14), e “Estrela Amarela”, no sábado (15), ambos às 20h. Além disso, a Praça dos Eucaliptos, no Centro, também estará em festa no domingo (16), com shows das bandas Quetzal, Ponto de Equilíbrio, Luellem de Castro e Nós Somos, às 19h. 


Toda a programação terá classificação livre e entrada gratuita. Para quem gosta de humor e quer dar umas boas risadas, o ideal é que vá conferir à “Operação Bariátrica”, de Cláudio Cinti e Felipe Absalão. Os dois contarão histórias engraçadas sobre a cirurgia de redução de estômago e como tem sido a vida de magros. Novos hábitos, alimentação saudável, exercícios físicos e saúde em dia serão uns dos tópicos abordados.
Já a peça “Estrela Amarela” promete ser um resgate histórico. Com texto e direção de Ariel Cohen, a peça abordará de forma realista a ascensão do nazismo e as proporções gigantescas das atitudes de Adolf Hitler, em 1933. Para os que curtem uma boa música, o projeto Jovens Tardes reunirá diversos artistas e dará espaço para novas bandas e talentos.  
O Secretário Municipal de Cultura, Marcelo Lessa, destaca a importância da promoção de eventos culturais ao longo de todo o ano. “Trabalhamos para trazer o que há de melhor para o nosso município. Será mais uma oportunidade para a nossa gente que gosta de cultura e muitas vezes não têm como se locomover até o Rio, de curtir um programa de qualidade. Seja no teatro ou na música, o que não faltam são boas opções para o fim de semana”, concluiu.
SERVIÇO:
Sexta: 14/12 – 20h
Espetáculo Teatral Operação Bariátrica
Local: Teatro Delcy de Souza (Rua Macaé, 430 – São Roque)
Sábado: 15/12 – 20h
Espetáculo Teatral Estrela Amarela
Local: Teatro Delcy de Souza (Rua Macaé, 430 – São Roque)
Domingo: 16/12 – 19h
Shows das bandas Quetzal, Ponto de Equilíbrio, Luellem de Castro e Nós Somos
Local: Praça dos Eucaliptos

Queimados recebe visita do futuro Secretário de Estado de Cultura

Ruan Lira se reuniu com gestores da Baixada e conheceu trabalho desenvolvido no CEU Planeta Futuro 

Jéssica Moreira - Para debater o investimento na cultura da Baixada Fluminense, o município de Queimados recebeu o futuro Secretário Estadual de Cultura, Ruan Lira. O Fórum Permanente de Gestores Públicos de Cultura da Baixada Fluminense aconteceu na última quarta-feira (12) no CEU (Centro de Artes e Esportes Unificados) Planeta Futuro, no bairro São Roque, e reuniu o prefeito Carlos Vilela, secretários municipais, produtores culturais e membros da sociedade civil.

De acordo com o Prefeito Carlos Vilela, o encontro foi uma excelente oportunidade de estreitar as ligações da gestão municipal e do próximo Governo do Estado. “Agradeço imensamente a participação do Juan neste fórum, porque para gerir é necessário escutar as demandas da população. A Baixada sempre sofreu com a falta de atividades culturais e temos trabalhado para mudar esse quadro. Com o apoio do Estado, poderemos fazer muito mais pela nossa população”, declarou o gestor.

Durante a oportunidade, Ruan Lira visitou as dependências do espaço junto ao Secretário Municipal de Cultura e Turismo, Marcelo Lessa, e demonstrou aprovação do trabalho realizado no local.

“Este é um trabalho maravilhoso, um exemplo de que os CEU’s podem funcionar e mudar a realidade de uma cidade. Queremos replicar o sucesso deste modelo e integrar cada vez mais os poderes públicos, privados e a sociedade civil na promoção da cultura. A Baixada precisa ter uma atenção maior para diminuir essa desigualdade no desenvolvimento de atividades culturais que existe no Estado do Rio”, disse Ruan Lira, que fez sua primeira visita à Baixada Fluminense desde o anúncio feito pelo governador eleito, Wilson Witzel.
Imagens: Felipe Bragança/ SEMCOM - PMQ

O Secretário da Pasta, Marcelo Lessa, aprovou a visita para solicitar uma parceria que ajude a expandir o projeto realizado no CEU – que já formou mais de 4 mil alunos em diversos cursos e oficinas – para toda a cidade de Queimados.

“É muito gratificante receber o secretário, que se mostra aberto e disposto a dialogar mais com nossa gestão a fim de intensificar os investimentos nesta área tão importante. Hoje, pudemos mostrar um pouco do que temos feito para transformar a realidade de Queimados aqui no CEU Planeta Futuro. É um novo momento em que a cultura está sendo pensada de uma maneira inovadora pelo Governo do Estado”, afirmou Lessa.