quarta-feira, 23 de agosto de 2017

Queimados amplia vacinação contra HPV para jovens de até 26 anos

Medida decorre do fato das baixas coberturas de vacinação e também em função da proximidade do prazo de validade das doses estocadas no município

Foto: Jéssica Moreira
Aline Lopes- A Prefeitura de Queimados, seguindo orientação do Ministério da Saúde, ampliou temporariamente até a próxima terça-feira (29) a faixa etária de vacinação contra o HPV para homens e mulheres de até 26 anos em todas as unidades de saúde do município. O imunobiológico era ofertado somente para meninos de 11 a 14 anos, meninas de 9 a 14 anos, pessoas com HIV e Aids e pacientes transplantados e oncológicos. 

A ampliação decorre do fato das baixas coberturas de vacinação e também em função da proximidade do prazo de validade de doses estocadas no município. Em Queimados, 2.483 moradores já se imunizaram. Os interessados precisam levar carteira de identidade e cartão de vacinação para serem cadastrados e assegurados na segunda e terceira dose da vacina.

A vacina HPV (sigla inglesa para Papiloma Vírus Humano) é segura, eficaz e é a principal forma de prevenção contra o aparecimento do câncer do colo de útero, considerada a quarta maior causa de morte entre as mulheres no Brasil.  Já nos homens,  ela protege contra os cânceres de pênis, orofaringe e ânus e, ainda, previne mais de 98% das verrugas genitais, doença estigmatizante e de difícil tratamento.

“É importante que os moradores com até 26 anos procurem um de nossos postos de saúde o quanto antes para receber a primeira dose do medicamento, principalmente os transplantados e os portadores de HIV, para evitarem doenças futuras”, alertou a Secretária Municipal de Saúde, Drª Lívia Guedes.

A vacinação é contra indicada às grávidas, pessoas com alergia a alguma composição de medicamento, em casos de febre, doenças agudas e trombocitopenia - problemas de coagulação sanguínea e redução do número de plaquetas.

O que é HPV?

HPV é um vírus que atinge a pele e as mucosas, podendo ser transmitida por contato intimo com um infectado. Existem mais de 200 tipos- dentre eles, 150 já foram identificados- mas apenas 14 podem causar verruga ou câncer de colo de útero, garganta e ânus.

Foto: Jéssica Moreira
O tempo de incubação do vírus varia de 1 mês a 2 anos e durante este período, apesar de não haver sintomas, o infectado poderá contaminar outros. As grávidas poderão transmitir o HPV para os bebês durante o parto.

De acordo com a Drª Lívia Guedes, o ideal é tomar a vacina de prevenção antes do primeiro contato íntimo. “A imunização é 100% eficaz para as mulheres que ainda não tiveram relações sexuais, mas quem já teve, pode fazer o uso do medicamento do mesmo jeito, pois ajuda a prevenir os outros tipos de HPV”, concluiu.

O principal sintoma do HPV é o surgimento de verrugas ou lesões na pele, normalmente uma manchinha branca ou acastanhada que coça. Muitas vezes a lesão pode não ser visível a olho nu, precisando assim de exames como colposcopia, vulvoscopia e peniscopia para serem identificadas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

deixe aqui seu comentário sobre esta notícia.